Plan International Brasil 11 4420.8084

PRECISAMOS CUIDAR UMAS DAS OUTRAS: SORORIDADE E FEMINISMO

Tempo de leitura: < 1 minuto

PRECISAMOS CUIDAR UMAS DAS OUTRAS: SORORIDADE E FEMINISMO

É bastante comum ouvirmos dizer que as mulheres são rivais entre si. Que os homens são mais “corporativistas” e que as mulheres seriam desunidas e sempre estariam disputando o espaço uma da outra.

Obviamente, essa concepção de que as mulheres são rivais entre si é permeada por uma percepção equivocada que tem sua essência no centramento patriarcal da sociedade – e que, muitas vezes é reverberada pelas próprias mulheres. Entretando, termos como “sororidade”, que surgem no bojo das transformações sociais urgentes, vêm sendo frequentemente evocados por meninas e mulheres em um esforço pelo surgimento e reforço do sentimento de cuidado de umas pelas outras.

A palavra “sororidade” ainda não existe no dicionário. Na prática, ela significa “fraternidade”, solidariedade entre irmãos. É como se a primeira fosse a versão feminina da segunda. O significado dessa – ainda nova – expressão no português dos brasileiros carrega mais do que o entendimento sobre ser solícita e estar atenta ao bem estar de toda e qualquer menina e mulher. São questões que passam pelo que as pensadoras feministas definem como dimensão ética, política e prática do feminismo contemporâneo.

A partir das atividades da Escola de Liderança para Meninas é possível perceber a evolução do engajamento das meninas na luta pelos seus direitos . Não se trata da busca por interesses particulares, mas, sim a busca de um único interesse em comum: a busca pela igualdade social e de gênero.