Plan International Brasil 11 4420.8084

VOCÊ SABE O QUE AS MENINAS QUEREM?

Tempo de leitura: 2 minutos

VOCÊ SABE O QUE AS MENINAS QUEREM?

Mesmo vivendo em locais diferentes, em culturas distintas, existem coisas que aproximam meninas e mulheres: todas elas se preocupam com questões de saúde, proteção e educação.

As preocupações com seus direitos fundamentais foram claramente demostradas na Declaração das Meninas do Brasil. No documento, entregue para a então presidente Dilma Rousseff, em 2015, questões de saúde, proteção e educação foram apresentadas.

Todo esse levantamento foi construído por meio de encontros promovidos pela Plan International Brasil, que ouviu os desejos e aspirações de meninas de todas as regiões do país. A realidade brasileira revela que essas áreas ainda deixam a desejar em relação ao suporte oferecido às meninas. A própria pouca participação da mulher na política e escassa presença em cargos importantes da gestão pública colaboram para esse cenário não tão animador.

Porém, algumas realidades já começam a ser transformadas por meninas que já sabem muito bem o que querem, como a Isabela, moradora da cidade de Codó, no Maranhão,. “Nós queremos ocupar o nosso lugar. O lugar que sempre foi nosso. Porque até agora os nossos direitos foram tirados desde quando éramos crianças. O que nós queremos são todos os nossos direitos”, explica a adolescente de 16 anos.

Haisny tem 19 anos e mora no município de Paço do Lumiar. Paz e harmonia entre homens e mulheres é um de seus maiores desejos.  “Nós meninas queremos um mundo colorido onde todos têm seus direitos respeitados. Um lugar onde todo mundo possa chegar e ter voz”.

Isabela e Haisny participam das atividades da “Escola de Liderança para Meninas”. Ao participar das palestras, oficinas, rodas de conversas e da troca de experiências, as meninas conseguem identificar uma visão do que realmente buscam, não apenas individualmente, mas, em especial, para o coletivo.

É cada vez mais perceptível nas meninas a consciência e a autonomia para lutar pela igualdade de gênero. E não apenas isso, mas também, exigir e vigiar o cumprimento das leis que já existem. A maioria delas percebe que o direito muitas vezes já foi conquistado, mas que ainda permanece no papel, no discurso, faltando a realização deles na prática.

Por conta dessa realidade que precisa ser transformada, a lista de desejos das meninas é extensa e revela a importância do empoderamento para alcançar o mundo onde todas tenham acesso a lazer, espaço de representatividade e expressão, onde as meninas tenham dignidade, respeito, o direito de ser criança, liberdade e segurança.