Plan International Brasil 11 4420.8084

CRIANÇAS TOMAM A FRENTE NA PREVENÇÃO CONTRA O ZIKA VÍRUS

Tempo de leitura: 2 minutos

CRIANÇAS TOMAM A FRENTE NA PREVENÇÃO CONTRA O ZIKA VÍRUS

A Plan International Brasil tem tomada uma série de ações para prevenção contra o Zika Vírus pelo Brasil, desde participação em comitês nacionais para erradicação do mosquito Aedes Aegypti, até realizar oficinas sobre prevenção em todas as comunidades que atua. Além disso, em algumas ações durante os meses de Março e Abril, crianças lideraram as atividades de conscientização.

No projeto Plan em Ação, educadores sociais estão realizando atividades com crianças e cuidadores sobre como prevenir a procriação do mosquito que transmite o Zika vírus e como identificar os sintomas da doença. Na comunidade de Alcione, por exemplo, na Zona Rural de São Luís, a Educadora Social Dariane Silva explicou para pais, mães e cuidadores que a prioridade é envolver as crianças na luta contra a doença. “Eles podem e devem ser peça fundamental em ajudar seus pais e cuidadores a identificar possíveis focos do mosquito nas áreas em torno de suas casas”, completou.

Essa ajuda é importante, principalmente, em casos como o de Cira Santos, mais de 6 crianças patrocinadas pela Plan International Brasil. “A ajuda dos meus filhos é importante para manter toda a família segura. Eles ajudam, inclusive, a estimular os vizinhos a fazerem o mesmo. Nossa segurança só pode ser garantida se todos estiverem envolvidos.”

Em outra ação, dessa vez na cidade de São José de Ribamar, também na região metropolitana da capital maranhense, as crianças dos projetos GeraçãoArte de Prevenir e Adolescente Saudávelfizeram parte de uma grande ação de conscientização em uma escola que fica localizada logo na entrada da cidade. A ação envolveu uma blitz com apoio de autoridades locais cujo foco era conscientizar todos que entravam e saiam da cidade, distribuindo panfletos; e um teatro na escola para tratar do assunto com os alunos mais novos.

“Minha avó teve febre leve na semana passada e toda a família ficou muito assustada porque poderia ser Zika. Hoje, estamos aqui tentando informar melhor as pessoas para elas não passarem pelo mesmo susto.” Explicou Taciane, uma jovem de 11 anos que participou das ações.

Maria Santos, a Coordenadora Pedagógica da escola, explicou que a sensibilização com alunos é uma preocupação constante da escola. “A ajuda da Plan para este processo é vital. Através da arte, nós podemos engajar todos os alunos na luta contra o Zika, especialmente os mais novos que ficaram encantados com o teatro. Aprenderam se divertindo” completou.